E A Conciencia Como Está?

Posted by & filed under .

produto_Foto1_646268

Já pensou como está nossa amiga?

O nossa conciencia é nosso melhor ou pior aliado. O melhor se tivermos em paz ou o pior se estivermos feito alguma coisa que não foi lá muito legal. Todos nós sem exceção temos acertos e erros, afinal é parte da nossa história. Se acertamos  ficamos muito feliz,  pois há uma paz tão grande dentro de nosso ser, que nada nos atribula. Mas nem sempre é assim. O erro faz parte da vida, para aprendermos e escrevermos nossa história. Mas na escola da vida, precisamos passar por processos, que muitas da vezes é permissão do nosso Deus. Existem passagens e caminhos que não queríamos atravessar, pois causa em nós feridas que só o tempo pode amenizar. Mas estamos de passagem neste mundo e precisamos escrever um livro  sobre nós e com essa história poder ajudar quem passar pelo mesmo caminho. Mas vamos no assunto. Essa parte em nós, não nos abandona nunca, seja quando agimos corretamente, como quando agimos errados. Ele nos deixa em paz ou nos tira a paz, depende de como agimos. Mas precisamos caminhar com ela. Mas não se atribule por alguma situação em que o Senhor permitiu que você passasse. Com certeza ele quis mostrar a você que o caminho que você estava trilhando não era o correto, e precisou que te apertasse e te indicasse, qual caminho certo deveria ser seguido. Tudo o que fazemos de bom ou de ruim, nossa amiga, nos absolve ou nos condena, não tem jeito. Então para que ela te deixe dormir um pouco mais, pense antes de falar, antes de agir e antes de fazer qualquer coisa que dependa da sua decisão, para que depois do seu ato, não venha perder a sua paz. Pense que todo o gesto feito, toda a palavra lançada, por um momento de ira, de ódio, ou sentimento qualquer, acarretará uma consequência.  Seja boa ou má. Procure dar a ela um bom descanso e uma boa obra. Ninguém é livre do erro nem eu que sou a mais fraca de todos, mas pelas cacetadas e aprendizados da vida, conseguimos dar a ela um bom descanso. Procuramos ter  uma mente  limpa, mesmo errantes que somos. Para que mesmo que nos julguem de algo, possamos dizer a ela: ” Estou em paz, não importa o que dizem.” O próprio tempo mostrará a sua verdade. Não somos vitimas em nada, mas aprendemos com a vida a sermos bem melhores que outrora. Enfim nada de conciencia negra.

Silvia Helena.

Um abraço.

www.quecoisaboa.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *